Janeiro Roxo: Prefeitura de Juazeiro realiza ações para identificação de casos de hanseníase e reforça a necessidade de combate à doença

Início Janeiro Roxo: Prefeitura de Juazeiro realiza ações para identificação de casos de hanseníase e reforça a necessidade de combate à doença

Janeiro Roxo: Prefeitura de Juazeiro realiza ações para identificação de casos de hanseníase e reforça a necessidade de combate à doença

Secretaria de Saúde

Autor: Comunicação

Janeiro Roxo: Prefeitura de Juazeiro realiza ações para identificação de casos de hanseníase e reforça a necessidade de combate à doença

A campanha Janeiro Roxo é dedicada à conscientização sobre os cuidados e a prevenção da hanseníase. A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), reforça a necessidade de combate à doença e mobiliza equipes de saúde da família para fazer busca ativa de casos suspeitos. Entre os dias 16 a 20 de janeiro, […]

13/01/2023 14h00 Atualizado há 4 semanas atrás

A campanha Janeiro Roxo é dedicada à conscientização sobre os cuidados e a prevenção da hanseníase. A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), reforça a necessidade de combate à doença e mobiliza equipes de saúde da família para fazer busca ativa de casos suspeitos.

Entre os dias 16 a 20 de janeiro, equipes de saúde estarão fazendo visitas à comunidade para esclarecer a população sobre a doença e procurar pessoas que apresentem as manchas características da hanseníase. “Faremos ações de educação em saúde e busca ativa de casos suspeitos e exames de contatos de pacientes com hanseníase, com o objetivo de ampliar a detecção precoce. Aproveitamos a repercussão da campanha para discutir e refletir sobre a hanseníase como problema de saúde pública e potencializar as ações para sua eliminação”, explica a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesau, Paula Teles Vasconcelos.

Os pacientes suspeitos serão encaminhados para avaliação médica, caso o diagnóstico aponte a infecção, o tratamento será iniciado. A triagem acontecerá de 22 de janeiro a 03 de fevereiro no Centro de Referência em Hanseníase, no Centro de Saúde III.

Sobre a Hanseníase

A doença é causada por uma bactéria chamada Micobacterium leprae (M.leprae) que se dirige aos nervos, principalmente aqueles localizados na pele, onde começa a desenvolver a doença.
A transmissão acontece pelo ar, sobretudo em situações de contato próximo. Apesar disso, a maioria da população consegue se defender naturalmente da bactéria, no entanto, cerca de 10% da população não tem esses mecanismos de proteção e, por isso, pode adoecer. Ainda assim, de acordo com informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia, no Brasil, cerca de 30 mil novos casos de hanseníase são detectados todos os anos. Juazeiro registrou 101 casos da doença em 2021 e 116 no ano de 2022.

Principais sintomas:

• Manchas (esbranquiçadas, amarronzadas e avermelhadas) na pele com mudanças na sensibilidade dolorosa, térmica e tátil.
• Sensação de fisgada, choque, dormência e formigamento ao longo dos nervos dos membros
• Perda de pelos em algumas áreas e redução da transpiração
• Inchaço e dor nas mãos, pés e articulações
• Dor e espessamento nos nervos periféricos

Tratamento

A Prefeitura de Juazeiro oferece o tratamento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Os pacientes recebem a medicação e são acompanhados mensalmente pela equipe de saúde. “Além do monitoramento dos pacientes, os profissionais também examinam todos os contatos familiares que residem na mesma casa do paciente, para a interromper a cadeia de transmissão da doença”, explicou Paula Teles Vasconcelos.
O município de Juazeiro conta com o Centro de Referência em Hanseníase. A unidade é referência para nove municípios do interior da Bahia e oferece assistência para um público específico, como: crianças, gestantes ou pacientes que apresentam resistência ao tratamento.

Texto: Marcela Cavalcanti – Ascom/Sesau/PMJ


Facebook Instagram Youtube