Semana da Caatinga está levando conhecimento a estudantes de escolas públicas da zona rural de Juazeiro

Início Semana da Caatinga está levando conhecimento a estudantes de escolas públicas da zona rural de Juazeiro

Os alunos da Escola Municipal Professora Atanilha Luz Araújo, localizada no distrito de Massaroca, em Juazeiro, vivenciaram nesta quarta-feira (27) uma experiência para lá de proveitosa. Eles visitaram o Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental (NEMA), da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), campus Petrolina.

Durante a atividade, os estudantes do 6º ao 9º ano conheceram as instalações do NEMA, visitaram o laboratório de ecologia, percorreram o bosque onde existem diversas espécies de plantas nativas e ouviram atentamente as explicações dos biólogos da instituição, a respeito da diversidade vegetal do bioma Caatinga. O estudante José Miguel Alves de Jesus, de 11 anos, ficou impressionado com o viu.

“Eu achei muito incrível, porque é um lugar maravilhoso que tem diversas espécies de plantas e é muito bom visitar sempre as plantas, ver onde elas vivem, saber um pouco sobre elas. Eu aprendi hoje que existem várias plantas na Caatinga, aprendi o nome de diversas plantas e, principalmente, aprendi ainda mais sobre a árvore do Juazeiro”, disse o aluno.

“A contribuição que essa oportunidade traz é muito importante, porque nós moramos na área da Caatinga e muitas vezes não a conhecemos, nem valorizamos. Muitas vezes os próprios moradores do interior desmatam essa vegetação. Então, passando esse conhecimento para os alunos eles vão reproduzir lá na própria comunidade onde moram a importância que a vegetação da Caatinga tem. Por isso, este está sendo um momento muito enriquecedor”, enfatizou a gestora escolar Ana Paula Chaves.

A visita técnica fez parte da programação da 1ª Semana da Caatinga, realizada pela Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb). Para a organização, o objetivo principal está sendo levar conhecimento para os estudantes de escolas públicas.

“Em continuação à programação da Semana da Caatinga, neste terceiro dia focamos nosso olhar para dar visibilidade ao papel fundamental da biodiversidade presente na vegetação do bioma Caatinga. Estamos plantando uma semente na cabeça dos estudantes. Acredito que a gente só constrói e modifica algo através das crianças, acho que estamos no caminho certo. A programação está atendendo nossas expectativas e nós não poderíamos ter escolhido um público melhor nesse momento”, frisou o diretor de Meio Ambiente da Semaurb, Alexandre Batista.

Compartilhando o conhecimento científico

Uma das propostas da Semana da Caatinga é dar oportunidade também para as instituições de ensino e pesquisa parceiras compartilharem o conhecimento científico produzido sobre o bioma brasileiro.

“É importante abrir as portas da universidade para a comunidade e passar o conhecimento que é gerado aqui dentro sobre a Caatinga e, principalmente, para os jovens, para que eles possam ver o funcionamento da universidade, ver a importância das plantas que ocorrem na Caatinga e todo trabalho que é feito junto ao NEMA na Univasf”, declarou o biólogo e pesquisador do NEMA, Fabrício Silva.

“É muito interessante essa proposta, porque a gente consegue aproximar a comunidade ao nosso trabalho ambiental, recebemos essa troca e podemos passar para os alunos um pouco do que a gente faz, para eles entenderem e poder estimulá-los a quem sabe no futuro se tornarem biólogos, engenheiros ou pessoas que trabalhem com o meio ambiente”, completou o biólogo do NEMA, Vinícius Cotarelli.

A programação da 1ª Semana da Caatinga continua nesta quinta e sexta (dias 28 e 29), com palestras, minicurso, exposições e apresentações culturais, no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro.


Texto: Edísia Santos – Ascom Semaurb/ PMJ

Fotos: Pedro Angelo/PMJ

Compartilhar

Facebook Instagram Youtube