Prefeitura de Juazeiro pagará antecipação das férias de janeiro para profissionais da educação municipal e mais 10 dias por empenho durante a pandemia

Início Prefeitura de Juazeiro pagará antecipação das férias de janeiro para profissionais da educação municipal e mais 10 dias por empenho durante a pandemia

Gestores, coordenadores pedagógicos e professores da Rede Municipal de ensino de Juazeiro receberão no mês de dezembro, a antecipação do pagamento das férias de janeiro de 2022. O dinheiro é oriundo do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o que injetará na economia local cerca de R$3 milhões. Além da antecipação das férias, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria da Educação e Juventude (Seduc), também indenizará mais 10 dias para os profissionais da educação, como forma de valorizar o trabalho desenvolvido durante a pandemia.

A Prefeitura de Juazeiro já vem realizando diversas medidas que valorizam o servidor da educação, como o pagamento de licença-prêmio indenizada para mais de 1000 servidores, em uma liberação de cerca de R$ 9 milhões em recursos, que se somados ao atual benefício de antecipação das férias, resultam R$ 12 milhões investidos na Educação.

“Essa é mais uma boa notícia que trazemos para os profissionais da Educação, é o reconhecimento da Prefeitura de Juazeiro com esse público. Eu quero agradecer o compromisso de cada profissional, pelo empenho e dedicação nesse momento difícil. Essa é mais uma política de valorização que implantamos no início da gestão, fruto de organização e compromisso com quem contribui para o desenvolvimento da nossa cidade. Esses valores vão ajudar nossos colaboradores e também a aquecer a economia local”, enfatizou a prefeita Suzana Ramos.

Para a secretária de Educação e Juventude, Normeide Almeida, a medida reforça o cuidado com a educação. “O olhar que temos para a educação é humanizado, vai da infraestrutura das escolas ao cuidado com os nossos servidores e alunos. Lutamos e conseguimos realizar o pagamento das licenças-prêmio indenizadas, e agora estamos pagando mais esse direito do nosso servidor” explicou Normeide.

Texto: Brena Souza  – Ascom/Seduc/PMJ

Compartilhar

Facebook Instagram Youtube