“Sertão como palco das artes”: Escola Municipal de Juazeiro realiza sarau com estudantes da Eja no Conjunto Penal e promove exaltação da cultura nordestina

Início “Sertão como palco das artes”: Escola Municipal de Juazeiro realiza sarau com estudantes da Eja no Conjunto Penal e promove exaltação da cultura nordestina

Integrantes da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc) de Juazeiro prestigiaram, nesta quarta-feira (22), o encerramento do “Sarau Artístico Literário – Sertão como palco das artes”, desenvolvido pela Escola Municipal Profª Maria Franca Pires, em parceria com o Conjunto Penal de Juazeiro (CPJ). O Sarau foi realizado nos dias 20, 21 e 22 de dezembro, como culminância dos trabalhos artísticos desenvolvidos no projeto interdisciplinar de leitura “Ser(tão) conectado no cenário escolar contemporâneo”.

Cerca de 250 internos matriculados na Educação de Jovens e Adultos – Eja (Ensino Fundamental) participaram de oficinas e rodas de conversa, mediadas pelo educador social da Seduc, Valdeir Oliveira, para a produção de teatro, poemas, cordéis, pinturas e desenhos, para apresentação no Sarau. Durante o evento, os estudantes puderam recitar poemas autorais sobre a temática nordestina, cantar e tocar músicas de artistas da região, expor suas produções artísticas, como telas, objetos decorativos, brinquedos de madeira e bordados em tecido, e promover a exaltação da cultura nordestina.

Prestigiaram a ação, a secretária de Educação e Juventude, Normeide Almeida; as assessoras da Eja na Seduc, Girlene Feitosa e Janete de Oliveira; a equipe pedagógica da Escola Municipal Profª Maria Franca Pires; e a equipe pedagógica do CPJ, parceira do projeto.

“A educação é um setor social que dá oportunidades para uma mudança de vida. Nós temos que acreditar nas pessoas, no potencial desses estudantes. Hoje, pudemos prestigiar vários trabalhos criativos e ricos, que mostraram que a arte e a educação, juntas, dão resultados e desenvolvem habilidades que muitos ainda não conhecem em si mesmos”, destacou a secretária de Educação e Juventude, Normeide Almeida.

Apoio

O diretor da unidade prisional, Manoel Thadeu Menezes, destacou a importância do apoio ao desenvolvimento de iniciativas educacionais e artísticas no CPJ. “A direção do Conjunto Penal de Juazeiro sempre apoiou, e jamais deixará de apoiar projetos que sejam enriquecedores para os internos, seja na cultura, no esporte, no lazer ou na criação de novas oportunidades para que essas pessoas possam ser inseridas na sociedade de forma digna”, finalizou.

Texto: Brena Souza – Ascom/Seduc/PMJ

Fotos: Pedro Angelo/PMJ

Compartilhar