Prefeitura de Juazeiro preza pela legalidade na valorização em pecúnia dos servidores da Educação

Início Prefeitura de Juazeiro preza pela legalidade na valorização em pecúnia dos servidores da Educação

Prefeitura de Juazeiro preza pela legalidade na valorização em pecúnia dos servidores da Educação

Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária - ADEAPAutarquia Municipal de Abastecimento - AMACasa dos ConselhosChefia de GabineteCompanhia de Segurança, Trânsito e Transporte - CSTTInstituto de Previdência de Juazeiro - IPJSecretaria de Administração - SEADSecretaria de Comunicação - SECOMSecretaria de Cultura, Turismo e Esportes - SECULTESecretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e DiversidadeSecretaria de Educação e Juventude - SEDUCSecretaria de Finanças - SEFINSecretaria de Gestão de Pessoas - SEGESPSecretaria de GovernoSecretaria de Meio Ambiente e Ordenamento UrbanoSecretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano - SEDURSecretaria de SaúdeSecretaria de Serviços PúblicosServiço de Água e Saneamento Ambiental - SAAE

Autor: Comunicação

Prefeitura de Juazeiro preza pela legalidade na valorização em pecúnia dos servidores da Educação

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), tem realizado uma série de ações em prol do servidor da educação, pagando os direitos e vantagens da categoria, em ações inéditas. Entre as iniciativas já em andamento, está o pagamento de todas as licenças-prêmio acumuladas, destinadas aos profissionais efetivos interessados, que possuem […]

06/12/2021 16h26 Atualizado há 12 meses atrás

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), tem realizado uma série de ações em prol do servidor da educação, pagando os direitos e vantagens da categoria, em ações inéditas. Entre as iniciativas já em andamento, está o pagamento de todas as licenças-prêmio acumuladas, destinadas aos profissionais efetivos interessados, que possuem períodos aquisitivos. São mais de R$19 milhões em investimentos oriundos de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Além do pagamento das licenças-prêmio acumuladas, a Prefeitura de Juazeiro também está pagando  a antecipação das férias de janeiro para os profissionais da educação, contabilizando cerca de R$ 4 milhões, e mais dez dias de indenização das férias para os que solicitaram (mais de R$ 2,5 milhões). Tais ações, se somadas aos pagamentos das licenças-prêmio, resultam em mais de R$25 milhões em prol dos servidores públicos, que ainda neste mês, também receberão o 13º salário.

“Reconhecemos a importância da educação e da valorização dos nossos profissionais, inclusive, prezamos pela garantia dos direitos dos nossos servidores. São mais de R$ 25 milhões em investimentos na valorização da nossa educação municipal”, destacou a prefeita Suzana Ramos.

Auxílio tecnológico x Legalidade

Prezando pela legalidade e transparência nos atos da Administração Pública, a Prefeitura de Juazeiro formulou uma consulta prévia ao MEC, através do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), e também ao Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCMBA), sobre a viabilidade do projeto de concessão de auxílio tecnológico. Ambas as instituições deram a negativa como resposta à viabilidade do projeto.

Em seu parecer, o FNDE destaca que “não há previsão legal para o pagamento do abono/rateio/pecúnia”. Já o TCMBA enfatiza que “os recursos sob estudo não podem ser utilizados para o fim perseguido na presente Consulta, tendo em vista que tal ação não se amolda nas determinações contidas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB”.

“O município tem buscado atender os anseios dos profissionais da educação, dentro da legalidade, atento a todas as determinações dos órgãos de controle. Todos esses investimentos em nossos servidores são, além de um reconhecimento a garantia de direitos, uma forma legal de valorizá-los enquanto profissionais que desempenham um importante papel para o desenvolvimento do município”, enfatizou a secretária de Educação e Juventude, Normeide Almeida.

Os pareceres do FNDE e TCMBA, na íntegra, seguem em anexo.

Texto: Brena Souza – Ascom/Seduc/PMJ


Facebook Instagram Youtube