Prefeitura de Juazeiro inicia projeto de informatização com Agentes de Combate às Endemias

Início Prefeitura de Juazeiro inicia projeto de informatização com Agentes de Combate às Endemias

Prefeitura de Juazeiro inicia projeto de informatização com Agentes de Combate às Endemias

Autor: Comunicação

Prefeitura de Juazeiro inicia projeto de informatização com Agentes de Combate às Endemias

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), iniciou o projeto de informatização do serviço desenvolvido pelos Agentes de Combate às Endemias. 16 agentes de endemias estão participando do projeto piloto e receberam tablets que darão mais agilidade ao processo. Na oportunidade, os equipamentos que já são utilizados pelos agentes comunitários de saúde […]

24/11/2021 18h00 Atualizado há 1 ano atrás

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), iniciou o projeto de informatização do serviço desenvolvido pelos Agentes de Combate às Endemias. 16 agentes de endemias estão participando do projeto piloto e receberam tablets que darão mais agilidade ao processo. Na oportunidade, os equipamentos que já são utilizados pelos agentes comunitários de saúde estão sendo trocados.

O secretário de Saúde de Juazeiro, Fernando Costa, destacou a importância do projeto piloto. “Este é um programa piloto que tem o objetivo de dar melhores resultados à população. Essa informatização é muito importante. Também era preciso atualizar os equipamentos dos agentes comunitários de saúde que já estavam defasados há muito tempo. Isso não deixa de ser um olhar mais carinhoso e atenção para esses trabalhadores muito importantes para a administração pública, um pedido importante da prefeita Suzana Ramos”, disse Fernando Costa.

O agente de combate à endemias, Paulo da Silva Santos, diz que em cada visita precisa preencher muitos papéis e isso acaba prejudicando o serviço. “Com o tablete, a gente vai ganhar tempo e ter mais disponibilidade para conversar com o morador nos trabalhos educativos. A gente já teve esse contato e experiência dos agentes comunitários de saúde de que ficou melhor trabalhar com estes equipamentos. Eles se organizaram melhor e facilitou mais o trabalho do dia a dia, a gente ficou muito feliz porque isso vai avançar muito o nosso trabalho”, disse o agente de combate às endemias.

Segundo o analista da empresa responsável pelos equipamentos do projeto piloto, Anderson Reis, os tablets já contam com o aplicativo usado para as atividades diárias. “Nele vai ter toda a produção, eles vão conseguir cadastrar e a gestão vai acompanhar com relatórios diários. Os agentes também terão todo apoio de suporte nesse período”, disse Anderson.

Substituição tablets dos Agentes Comunitário de Saúde

A maioria dos mais de 400 Agentes Comunitários de Saúde já recebeu um novo tablet para o desenvolvimento das suas visitas à população. Os profissionais que ainda faltam devem receber nos próximos dias.

O agente comunitário de saúde do bairro Maringá há 18 anos, Augusto Guilherme Martins já utilizava o tablet e disse que isso facilitou bastante o trabalho, mas que o aparelho já precisava, realmente, ser trocado. “Ele estava bem acabado e ainda bem que chegou um novo. A comunidade dava risada durante as visitas porque acabava atrapalhando, mas agora com equipamento novo vai facilitar bastante”, disse.

Amanda Franco – Ascom/Sesau/PMJ


Facebook Instagram Youtube