Prefeitura de Juazeiro encerra campanha de Combate ao Trabalho Infantil com ação na feira livre do município

Início Prefeitura de Juazeiro encerra campanha de Combate ao Trabalho Infantil com ação na feira livre do município

A Prefeitura de Juazeiro encerrou, nesta sexta-feira (18), a sua campanha em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, na feira livre do bairro Alto da Maravilha. A ação contou com a participação da prefeita Suzana Ramos, do secretário de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, Teobaldo Pedro, da superintendente de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), Laíse Macêdo, da diretora de Proteção Social Especial, Sandra Faustino, e sua equipe, além do apoio da Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT).

“As crianças são o nosso futuro e precisamos garantir o seu desenvolvimento pleno. O trabalho infantil causa prejuízos enormes para o desenvolvimento das crianças, por isso, é importante conscientizar os pais e responsáveis para que sejam parceiros nessa luta”, frisou a prefeita Suzana Ramos, que conversou com as crianças e feirantes no local.

Durante a ação, a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) orientou feirantes, distribuiu panfletos educativos plastificados e realizou atividades lúdicas com as crianças que estavam no espaço. “Nosso trabalho é diário, mas as campanhas ajudam a dar mais visibilidade à causa. Hoje, estamos aqui na feira livre, por ser um local muito simbólico. Muitas vezes os pais acabam trazendo seus filhos para ajudar, sem perceber o prejuízo que isso pode causar para o seu desenvolvimento. O nosso papel é orientar e informar essas pessoas, para que sejam nossos parceiros na proteção da infância”, ressaltou a superintendente de Gestão SUAS, Laíse Macêdo.

Campanha

Em Juazeiro, a campanha foi iniciada no final de maio com o lançamento do Prêmio “MPT na Escola 2021 – A escola no combate ao trabalho infantil”, pela SEDES e pela Secretaria de Educação e Juventude. A programação incluiu também Blitz Educativas em pontos movimentados da cidade e ações com usuários atendidos nas cinco unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Denúncia

Em casos suspeitos, a sociedade pode acionar a rede de proteção, através do Disque Direitos Humanos (Disque 100), SEDES (74) 3612-3050, CREAS (74) 3612-1632 e Diretoria da Proteção Social Especial, através do email: diretorasedes2021@gmail.com.

Texto: Eneida Trindade – Ascom/SEDES/PMJ

Compartilhar

Facebook Instagram Youtube