Preço da batatinha se mantém em alta e o da cebola sobe no Mercado do Produtor de Juazeiro, em mais um reflexo das chuvas no Sudeste

Início Preço da batatinha se mantém em alta e o da cebola sobe no Mercado do Produtor de Juazeiro, em mais um reflexo das chuvas no Sudeste

Preço da batatinha se mantém em alta e o da cebola sobe no Mercado do Produtor de Juazeiro, em mais um reflexo das chuvas no Sudeste

Autor: Comunicação

Preço da batatinha se mantém em alta e o da cebola sobe no Mercado do Produtor de Juazeiro, em mais um reflexo das chuvas no Sudeste

A cotação da Batatinha entrou pela terceira semana em alta sem tendência de queda. A escassez do produto é causada pelas chuvas na região Sudeste.  A cebola também sofre os impactos e já se observa escassez na região. No Mercado do Produtor de Juazeiro o preço da saca de 20 quilos saltou de R$ 70,00 […]

05/10/2022 13h07 Atualizado há 2 meses atrás


A cotação da Batatinha entrou pela terceira semana em alta sem tendência de queda. A escassez do produto é causada pelas chuvas na região Sudeste.  A cebola também sofre os impactos e já se observa escassez na região. No Mercado do Produtor de Juazeiro o preço da saca de 20 quilos saltou de R$ 70,00 em média na semana passada para cerca de R$ 100,00 esta semana.

Hoje, segundo o comerciante Lucivaldo Torres, basicamente, só os estados da Bahia e Goiás estão colhendo cebola em grande quantidade. A fase é de bons lucros para os produtores. Na disputa pela mercadoria vale até pagamento antecipado para garantir a compra. “Para não ficar sem estoque vale tudo nesse momento, pagar 50% da mercadoria adiantado e usar, inclusive, a confiança dos relacionamentos antigos com fornecedores para levar vantagem. Apesar disso, não temos a garantia de venda, porque quando o preço sobe, diminui o consumo”, declarou o comerciante.

Tendências

Lucivaldo Torres estima que os preços devem continuar subindo até o fim da primeira quinzena de outubro, quando a região de Irecê, na Bahia, começa a colher cebola.

Para os produtores, a expectativa é boa. Segundo o supervisor de estatísticas do Mercado do Produtor de Juazeiro, Carlonito Dias, quem produz cebola na região deve aproveitar bons preços até o fim do ano, por causa do atraso da colheita no Sudeste. ”Nós estamos na expectativa de que com o atraso da safra no Sudeste os preços devam se manter em um patamar suficiente para que os produtores possam obter bons lucros com a colheita”, afirmou.

Texto e fotos: Rinaldo Lima – Ascom/AMA/PMJ

Facebook Instagram Youtube