Moradores do Alto da Maravilha, em Juazeiro, aprovam força-tarefa de combate ao Aedes aegypti neste sábado

Início Moradores do Alto da Maravilha, em Juazeiro, aprovam força-tarefa de combate ao Aedes aegypti neste sábado

Os moradores do bairro Alto da Maravilha, em Juazeiro, receberam na manhã deste sábado (6) mais uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti. Os agentes vistoriaram as residências em busca de focos do mosquito e também realizaram um trabalho educativo junto à população, a qual aprovou a ação da Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau). O bairro Alto da Maravilha foi escolhido como o local para o “Dia D das Arboviroses” devido ao Índice de Infestação Predial de 0,8, mais o número de notificações e casos suspeitos.

Dona Tereza Araújo Simões mora há 40 anos no bairro. A moradora acompanhou os agentes de endemias na vistoria de sua casa e fez questão que os servidores da saúde olhassem cada canto. “Acho ótimo, muito bom, porque eles olham tudo direitinho, colocam o remédio nos ralos. Eu gosto muito do trabalho dos agentes de endemias”, disse dona Tereza, que fez questão de contar como cuida para não ter em casa criadouro das larvas do mosquito. “Eu sempre coloco água sanitária em tudo. Tenho medo que algum local vire foco do mosquito”, destacou.

Os agentes de endemias realizam aos sábados mutirões nas localidades com alto índice de focos do Aedes para fazer um trabalho de orientação e inspeção junto aos moradores. “Tem dado certo. Temos alcançado um maior número de moradores em casa aos finais de semana e o trabalho tem sido feito com êxito”, destacou o supervisor do Núcleo de Endemias, Paulo da Silva Santos.

Moradora há 36 anos no bairro, Petronila Fonseca Varjão, conta que é muito cuidadosa com a casa e deixa qualquer local que possa armazenar água sempre muito limpo e bem vedado. Aqui em casa está tudo certo. Espero que as pessoas não juntem água muito tempo e que fiquem sempre limpando por causa do mosquito. Vamos evitar porque é muito importante”, ressaltou a moradora.

Tereza Lara Ribeiro Fernandes teme as doenças que o mosquito Aedes aegypti podem causar e por isso, ela diz que fica atenta e sempre faz vistoria em casa. “Infelizmente este mosquito tem deixado muita gente com problemas de saúde depois. Essa é uma ação muito importante. Eu sempre fico atenta em casa, é tanto que sempre procuro secar qualquer local. Não tenho plantas, mas se tivesse, teria que ter o cuidado também”, falou Tereza.

Dengue Zap

O ‘Dengue Zap’ continua à disposição da população, através do número (74) 9 8827-9832, para receber informações sobre possíveis focos do mosquito Aedes aegypti. O Dengue Zap funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e recebe apenas mensagens.

Texto: Amanda Franco – Ascom Sesau PMJ

Foto: Luan Medrado/PMJ

Compartilhar