Histórias em quadrinhos sobre cultura de Juazeiro são utilizadas como recurso pedagógico em escolas da rede municipal

Início Histórias em quadrinhos sobre cultura de Juazeiro são utilizadas como recurso pedagógico em escolas da rede municipal

Histórias em quadrinhos sobre cultura de Juazeiro são utilizadas como recurso pedagógico em escolas da rede municipal

Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária - ADEAPAutarquia Municipal de Abastecimento - AMACasa dos ConselhosChefia de GabineteCompanhia de Segurança, Trânsito e Transporte - CSTTControladoriaInstituto de Previdência de Juazeiro - IPJSecretaria de Administração - SEADSecretaria de Comunicação - SECOMSecretaria de Cultura, Turismo e Esportes - SECULTESecretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e DiversidadeSecretaria de Educação e Juventude - SEDUCSecretaria de Finanças - SEFINSecretaria de Gestão de Pessoas - SEGESPSecretaria de GovernoSecretaria de Meio Ambiente e Ordenamento UrbanoSecretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano - SEDURSecretaria de SaúdeSecretaria de Serviços PúblicosServiço de Água e Saneamento Ambiental - SAAE

Autor: Comunicação

Histórias em quadrinhos sobre cultura de Juazeiro são utilizadas como recurso pedagógico em escolas da rede municipal

Contextualizar as atividades em sala de aula, com elementos da cultura local, integram habilidades descritas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e reforçam o sentimento de pertencimento nos estudantes. Pensando nisso, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), utiliza em sua metodologia para recompor aprendizagens, materiais paradidáticos que exaltam elementos […]

29/09/2022 10h28 Atualizado há 2 meses atrás

Contextualizar as atividades em sala de aula, com elementos da cultura local, integram habilidades descritas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e reforçam o sentimento de pertencimento nos estudantes. Pensando nisso, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), utiliza em sua metodologia para recompor aprendizagens, materiais paradidáticos que exaltam elementos da cultura popular de Juazeiro, a exemplo do livro de histórias em quadrinhos, “A Turma do Contador de Histórias e A Passagem do Juazeiro”.

A obra do autor William Soares, que também é assessor de Formação na Seduc e patrono da Academia Brasileira de Contadores de Histórias (ABCH), aborda o contexto histórico, cultural e ambiental da população juazeirense, bem como proporciona reflexões acerca das relações étnico-raciais, de forma lúdica e atrativa, no formato do gênero textual histórias em quadrinhos.

De acordo com a superintendente de Formação, Clemilda Dias, a equipe que propôs a sequência didática teve como objetivo promover o desenvolvimento das habilidades de escrita, oralidade e leitura, além do letramento matemático e científico e das Ciências Humanas.

A formadora do ciclo de Alfabetização, Cleidinalva Martins, ressaltou a importância de utilizar a obra de um autor local para trabalhar a contextualização com a realidade de Juazeiro, tendo em vista a escassez de conteúdos com essa perspectiva. “Utilizar a obra de um autor de nosso município para ser trabalhada no Ciclo de Alfabetização da Rede é sem dúvidas, uma grande conquista, tendo em vista que não possuímos um acervo considerável de obras literárias contextualizadas com nossa realidade, que sejam elaboradas por autores regionais. Assim, ter uma sequência didática que alinha o trabalho da leitura, da escrita e de outros conhecimentos ao contexto juazeirense é uma forma de tornar a aprendizagem mais significativa para nossos estudantes”, explicou a formadora.

Parada Pedagógica

A Parada Pedagógica é uma das ações do Programa #BoraAgir e consiste no agrupamento de alunos por nível de aprendizagem e não por turma, de acordo com suas habilidades. O livro de história em quadrinhos “A Turma do Contador de Histórias e A Passagem do Juazeiro” também é um dos recursos utilizados na proposta.
A obra que é utilizada também em forma de jogos pedagógicos foi elogiada enquanto recurso para  aprendizagem, pelos coordenadores que atuam nas escolas municipais. “Possibilitou aos nossos estudantes conhecer um pouco do nosso município, desde a origem até aspectos sociais, culturais e geográficos. Esse trabalho traz bastante aprendizagem, porque é do contexto local da vida das crianças, tornando assim momentos significativos de troca e socialização”, contou a coordenadora pedagógica da Escola Municipal Centro Social Urbano (CSU), Jeane Chaves.

Já a  coordenadora pedagógica da Escola  Municipal  Prefeito  Aprígio Duarte, Catiane da Silva Oliveira Almeida, explicou sobre o uso do livro em sala de aula. “Sugeri aos professores que desenvolvessem cada etapa da sequência mensalmente. Esses momentos estão sendo garantidos dentro da proposta da Parada Pedagógica, cada professor elabora jogos e atividades dentro do contexto da etapa a ser vivenciada. Esses jogos e atividades são pensados de acordo com os níveis de escrita, para que possa contemplar todas as necessidades da turma”, contou Catiane.

As especificidades da cultura de Juazeiro também integram o Novo Currículo Escolar da rede municipal que está em fase de finalização, para aplicação em 2023.

Texto: Brena Souza – Ascom/Seduc/PMJ

Facebook Instagram Youtube