Equoterapia: prefeita Suzana Ramos participa da implantação das vivências de reabilitação com equinos em Juazeiro

Início Home Equoterapia: prefeita Suzana Ramos participa da implantação das vivências de reabilitação com equinos em Juazeiro

A prefeita Suzana Ramos participou, nesta quarta-feira (9), das vivências para a implantação do primeiro Centro de Equoterapia do Vale do São Francisco (Cevasf). A prática com uso de equino tem o objetivo de proporcionar qualidade de vida a pacientes com deficiência, parte deles já acompanhada pelo Centro Regional de Reabilitação, Prevenção e Inclusão Social (Cerpris), da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Emocionada, a prefeita vê este início como a realização de um sonho. “É um sonho se tornando realidade. Sabemos que este projeto vai crescer cada vez mais para atender uma quantidade grande de pessoas. A parceria para que tudo isso aconteça é muito importante para que possamos acompanhar os bons resultados dessas crianças e dos adultos também”, destacou Suzana Ramos.

O Cevasf foi idealizado em 2013 e apenas em 2015 a associação foi fundada. Desde então, o projeto estava parado, já que faltavam os apoios. Participam do projeto a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde, Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Polícia Militar e a Associação Bahiana de Equoterapia (ABAE), a qual já realiza o modelo terapêutico de reabilitação com uso de cavalos há mais de 30 anos em Salvador. “Sem parceria este projeto não anda. O Cevasf já está acontecendo com as práticas. O que está faltando para realmente ser concretizado é se associar à associação que registra a prática como equoterapia. Hoje iniciam-se as vivências com o equino para reabilitação das pessoas com deficiência. Após o registro, Juazeiro vai ter o Centro de Equoterapia registrado na cidade”, destacou a presidente do Cevasf, Regina Lúcia.

Inovação

O secretário de Saúde de Juazeiro, Fernando Costa, ressalta que o projeto de equoterapia é inovador na região e tem uma contribuição grande para a reabilitação da pessoa com deficiência. “Estou muito esperançoso com este projeto. Espero que ele possa crescer para atender cada vez mais pessoas. É uma visão mais humanizada de tratamento”, disse Fernando Costa.

Sofia, de 5 anos, tem paralisia cerebral e é acompanhada pelo Cerpris. Agora ela realiza terapia ao ar livre, com um super companheiro, o cavalo ‘Dado’. “Ela está mais confiante. O fato de não estar dentro de um consultório dá mais prazer para ela fazer as terapias. Já percebi um avanço. Sofia passa a semana toda querendo ver o cavalo Dado. Ela fica super à vontade, é um ambiente novo, o contato com a natureza”, disse a mãe da pequena Sofia, Franciarla Gomes Ferreira.

Os pacientes em Juazeiro ingressarão no projeto através da Secretaria de Saúde, pelo Cerpris, que atende várias demandas, como pacientes neurológicos, crianças com paralisia cerebral, adultos com traumatismo craniano, AVC, síndromes e atrasos no desenvolvimento global.

Texto: Amanda Franco- Ascom/Sesau/PMJ

Compartilhar