Ofertada pela Prefeitura de Juazeiro, escolinha de handebol encerra primeira etapa com alunos do bairro Tabuleiro

Início Ofertada pela Prefeitura de Juazeiro, escolinha de handebol encerra primeira etapa com alunos do bairro Tabuleiro

“É muito bom poder praticar um esporte. É melhor vir pra cá aprender handebol do que ficar em casa depois da escola, sem ‘nada’ pra fazer. Estou gostando muito”, diz João Pedro, de 16 anos, um menino sorridente que é um dos alunos da escola de iniciação em Handebol, ofertada pela Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) – Pracinha da Cultura Alan Cleber Souza Dantas, no bairro Tabuleiro.

Na manhã desta quinta-feira (07), crianças e adolescentes vivenciaram o encerramento do primeiro ciclo de iniciação ao handebol, com duração de dois meses. Logo depois, eles irão iniciar o segundo ciclo, mais aprofundado, já sabendo o básico do jogo de handebol. Ministradas por professores de Educação Física vinculados à Superintendência de Esportes, cerca de 200 crianças entre 9 e 17 anos, participam de aulas de handebol e futsal.

As aulas são abertas à comunidade do Tabuleiro e bairros adjacentes. Um dos professores, Marcone Barros, explica que, quem tiver interesse, é só comparecer à sede do CEU e se inscrever. Ele também destacou a valorização do esporte pela Prefeitura de Juazeiro. “Eu nunca vi em Juazeiro se dar tanto valor ao esporte como agora na gestão da prefeita Suzana Ramos, principalmente com as crianças mais carentes. Essa iniciação ao handebol está acontecendo pela primeira vez e os meninos gostam muito e aprendem bastante”, diz o professor.

O secretário de Cultura, Turismo e Esportes, Sérgio Fernandes, esteve na aula de encerramento de hoje e destacou a importância das crianças realizarem atividades físicas. “Essas ações vão além do esporte. Promovem saúde, afastam eles de coisas erradas, confere disciplina e bem-estar. Esse é o nosso compromisso enquanto gestão e o esporte é uma prioridade. Fico feliz de ver as crianças se esforçando, aprendendo e a empolgação dos professores, que atuam como verdadeiros ‘técnicos’ em quadra”, finalizou.

Texto: Karem Moraes – Ascom/Seculte/PMJ

Fotos: Pedro Angelo/PMJ

Compartilhar

Facebook Instagram Youtube