Curso de empreendedorismo oferecido pela Prefeitura de Juazeiro e projeto ‘Qualifica Mais Progredir’ é realizado em escolas municipais

Início Curso de empreendedorismo oferecido pela Prefeitura de Juazeiro e projeto ‘Qualifica Mais Progredir’ é realizado em escolas municipais

As aulas do curso de empreendedorismo oferecido pela Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (Sedes), e pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), por meio do projeto ‘Qualifica Mais Progredir’, estão a todo vapor. Com carga horária de 160h, a capacitação acontece até dezembro, mas vagas remanescentes ainda estão sendo disponibilizadas para o público-alvo do curso.

Para participar, o interessado deve ter mais de 18 anos, estar devidamente inscrito no Cadastro Único, ter ensino fundamental completo e procurar o local onde deseja fazer a capacitação no horário das aulas, que é a partir das 19h, de segunda a sexta-feira. O curso é oferecido nas Escolas Municipais Haydee Fonseca (Piranga), Professora Dinorah Albernaz (Itaberaba), Guiomar Lustosa Rodrigues (Quidé) e Professora Terezinha F. de Oliveira (Tabuleiro). Cada aluno recebe uma ajuda de custo de R$ 10 por dia de frequência (em média R$ 200 por mês).

“Esse é um curso voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade social, uma iniciativa abraçada pela prefeita Suzana Ramos, com o objetivo de oferecer a essas pessoas uma alternativa para conquistar sua independência financeira e trabalhar por conta própria”, declarou a superintendente de Gestão do Sistema Único de Assistência Social da Sedes, Laíse Macêdo.

Aluna do curso, Nicole Lima Carvalho já vê a formação com grande expectativa. “Eu gostei muito dessa iniciativa da prefeitura. É uma coisa muito boa para as pessoas aqui do bairro que não têm muito acesso a esse tipo de formação. Então, essa oportunidade foi maravilhosa, principalmente, porque nós ainda recebemos uma ajuda de custo para garantir a nossa permanência no curso e temos a chance de aprender a criar o nosso próprio negócio”, disse a estudante, que faz a capacitação no bairro Quidé.

Texto: Eneida Trindade – Ascom/Sedes/PMJ

Compartilhar

Facebook Instagram Youtube