Após dois anos, escolas de Juazeiro se preparam para abrilhantar desfiles cívicos no 7 de setembro

Início Após dois anos, escolas de Juazeiro se preparam para abrilhantar desfiles cívicos no 7 de setembro

Em Juazeiro, o feriado de 7 de setembro é ansiosamente aguardado pela população e sua celebração se assemelha ao Carnaval, tamanha a empolgação das pessoas para a festa. Em 2022, será comemorado o bicentenário da Independência do Brasil, e um segmento primordial nesta data, as escolas, já se prepara para as tradicionais apresentações que lotam as principais avenidas da cidade.

Dois anos após a pandemia de Covid-19, que impediu a realização do evento, os pelotões escolares já estão a todo vapor e com altas expectativas para este ano. Na Escola Municipal Terezinha Ferreira de Oliveira, no bairro Tabuleiro, os ensaios com os 50 alunos que integram a fanfarra escolar foram intensificados, conforme a data se aproxima. 

Regente da fanfarra, Moisés Borges ressaltou a empolgação dos alunos para o desfile cívico, o primeiro que a unidade de ensino irá participar no tradicional percurso que vai da Orla Nova à Rua Oscar Ribeiro. “O 7 de setembro de Juazeiro é um desfile tradicionalíssimo, todo mundo admira. Então, aqui a galera está toda ansiosa, a turma está muito empolgada para se apresentar”, contou Moisés. 

Ordânia Taíssa Câmara é uma das alunas que integra a fanfarra escolar da Escola Terezinha. Ela compõe o cartel e também é baliza, e falou sobre a felicidade em participar do desfile cívico. “Estou muito feliz em participar esse ano, vamos entrar para fazer mudança e vamos desfilar bonito para representar Juazeiro e o Colégio Terezinha”, explicou a estudante.

Com o apoio da Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), a Escola Terezinha é uma das sete escolas municipais (das nove que irão participar) que esse ano conta com instrumentos musicais novos para as apresentações. “Nessa nova gestão, nós estamos recebendo um material todo novo, profissional para a banda. É muito importante, pois como estamos com instrumentos profissionais, a questão musical fica mais adequada e o aluno se sente incentivado quando vê que o instrumento é novo. Ele fica mais empolgado para se apresentar”, explicou Moisés.

Já na Escola Municipal Caic Misael Aguilar, na Malhada da Areia, que funciona com gestão compartilhada com a Polícia Militar da Bahia, cerca de 300 alunos irão desfilar. A Escola também desfilará pela primeira vez no percurso habitual, em uma apresentação que contemplará o contexto cívico-militar, com elementos da escola regular (cartel, grupo coreográfico, baliza e fanfarra) e militar (brados, marcha e comandantes de pelotão).

O estudante da Escola Caic, Joanderson Mateus Batista, irá comandar o pelotão masculino e falou sobre o clima dos ensaios. “Estou sentindo uma energia positiva, estão sendo bem bonitos os ensaios aqui da escola, porque a gente está dando o nosso melhor”, explicou o aluno empolgado. 

Já Dígima Matos, professora de dança que está à frente do pelotão coreográfico da Escola Caic, destacou a grande procura das alunas para participar do pelotão e contou que os ensaios são emocionantes, inclusive, pela evolução das alunas. “Quando a gente acompanha esse processo, vai vendo que elas estão evoluindo na movimentação, na disciplina, atenção, a expectativa também pelo sete de setembro vai aumentando. Isso tudo para gente é mágico”, explicou a professora, que também reforçou que a escola considerou a preparação física dos alunos para o percurso.  

Participantes e estrutura

O desfile  terá início na Orla Nova, a partir das 8h, e irá contar com 15 escolas de Juazeiro (nove escolas municipais, sete com fanfarras próprias adquiridas pela Prefeitura; cinco escolas estaduais e uma privada) e mais 13 instituições, entre militares e organizações filantrópicas. De forma inédita, este ano também participará do desfile a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O evento também contará com uma estrutura reforçada, que vai desde questões logísticas à maior assistência a participantes e espectadores.

Texto: Brena Souza – Ascom/Seduc/PMJ

Fotos: Pedro Angelo e João Pedro Soares/PMJ

Compartilhar

Facebook Instagram Youtube