Após análise de recurso e mantendo transparência, resultado do Festival Edésio Santos é republicado

Início Após análise de recurso e mantendo transparência, resultado do Festival Edésio Santos é republicado

Após análise de recurso e mantendo transparência, resultado do Festival Edésio Santos é republicado

Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes - SECULTE

Autor: Comunicação

Após análise de recurso e mantendo transparência, resultado do Festival Edésio Santos é republicado

Sempre prezando pela lisura e transparência em tudo que faz, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes (Seculte), informa que republicou o resultado do Festival Edésio Santos da Canção 2022, após análise de recurso de um dos participantes. Em respeito à classe artística e mantendo o cronograma do processo, a […]

04/01/2023 9h51 Atualizado há 4 semanas atrás

Sempre prezando pela lisura e transparência em tudo que faz, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes (Seculte), informa que republicou o resultado do Festival Edésio Santos da Canção 2022, após análise de recurso de um dos participantes.

Em respeito à classe artística e mantendo o cronograma do processo, a comissão organizadora se reuniu e decidiu, após averiguar e constatar o envolvimento de um dos jurados na produção de uma das músicas premiadas, por cancelar as notas dadas por essa pessoa em todas as canções, o que modificou o resultado do certame.

Com a decisão, o novo resultado foi divulgado no Diário Oficial do município nesta segunda-feira (2), com o 3º lugar ficando com a canção “Águas Doce de Ilusão”, de Bárbara Pontes de Assis e a  música local com “Amor, ainda”, de Joyce Guirra. Os demais prêmios seguem sem alteração.

A Seculte esclarece que em nenhum momento foi informada pela jurada que possuía relação com uma das canções  selecionadas para o Festival. Mesmo que a canção não tivesse ficado entre as 12 finalistas, era dever de a convidada declinar da função de jurada, uma vez que a comissão organizadora, composta por membros da Secretaria de Cultura, concedeu autonomia aos jurados, confiando em sua capacidade técnica, artística e ética.

—-
Texto: Karem Moraes – Ascom/Seculte/PMJ

Facebook Instagram Youtube